Buscar
  • Victor Huggo

JOKER É MÚSICA!


No ultimo domingo, assiti ao tão falado “Coringa” dirigido por Todd Phillips. O filme é realmente incrível e igualmente terrível. Joaquin Phoenix é de longe, a melhor atuação em um blockbuster já lançado em 2019. ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ Assim que o filme começou já deu pra perceber que estava rolando alguma coisa diferente em relação aos outros filmes de mesmo “estilo”. O tempo foi passando e cada vez mais essa diferença ficava mais aparente, até que chega a cena onde nasce o Coringa, e…. A música, rarááá a música era o diferente na obra. ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ Contrariando a maioria das produções cinematográficas que entregam o filme já pronto, montado, com o ritmo já definido para o compositor escrever a trilha, o diretor de Joker, entregou o roteiro para a compositora islandesa Hildur Gudnadottir antes mesmo das filmagens começarem. Quando as cenas começaram a ser rodadas, grande parte dia trilha já existia, e é aí que está toda a diferença do filme. ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ “Todd me mandou o roteiro assim que ele terminou e me pediu para responder com uma música, de imediato. Eu compus com o que eu estava sentindo, imaginando o som e o ritmo da narrativa. Ele entendeu muito bem o que eu escrevi e acabou filmando a maior parte do material com as músicas que eu já tinha escrito. Isso foi incrível porque a música e o filme crescem juntos”. ⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀⠀ Em entrevistas, o diretor Todd Phillips explica que usou as músicas durante as filmagens, o que influenciou diretamente na criação do personagem de Phoenix. “A cena original em que Arthur Fleck se tranca no banheiro após ter assassinado três homens no metrô não estava funcionando, até que o diretor Todd Phillips resolve colocar a música composta para a cena.” De imediato a reação de Joaquim foi dançar, e a partir daí nasce o Coringa do filme.

3 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo